Sun Light a luz natural no V-Ray

Quando começamos a renderizar no V-Ray, sem dúvidas, a primeira luz que testamos é a luz do sol – Sunlight.

Por padrão ela já vem pré configurada usando o mapa SunSky criado pelo e V-Ray e que está completamente ligada a barra de Luz e Sombras do SketchUp e isso é um ótimo ponto de partida. Mas é muito comum cometermos alguns erros ao usar esse mapa e o maior deles é alterar sua configuração de intensidade.

Mas isso é completamente aceitável, quando iniciamos no V-Ray, pois de forma intuitiva, pensamos assim: se a cena está escura o que precisamos é mais luz na cena.

Agora imagine o seguinte, se a sua ideia sobre renderização é criar realismo, como seria possível aumentar a intensidade do sol? Hora, se isso fará com nosso cena passe a não ser mais fisicamente correta e o V-Ray trabalha com a luz de forma fisicamente correta, mudando a intensidade do Sol eu cometo um grande erro.

Focado em realismo o meu método se baseia no conceito linear, que ao longo dos anos vendo desenvolvendo, para termos mais velocidade e precisão na criação de imagem verdadeiramente fotorealistas e nessa aula vou mostrar como a luz natural deve ser configurado e você poderá compreender o que você precisa para criar iluminação natural de forma realista.

Assista ao video abaixo e descobra como configurar o Sunlight no V-Ray:

Espero que tenha gostado

Bons estudos! Henrique Barros

Criando Vidro V-Ray Next

Você sabia que o Vidro é o tipo mais difícil de material para ser criado no V-Ray? Embora parece muito intuitivo saber como o vidro deve parecer para a gente na renderização alguns elementos são mais importantes do que o próprio material.

Se você já acompanha nossas aulas sabe que não devemos criar materiais apenas da nossa imaginação ou a partir daquilo que achamos que sabemos sobre eles, o que devemos buscar é conhecer suas propriedades físicas. Talvez algumas pessoas até pensem: ” não preciso ter um material tão realista, isso é perder tempo em configuração, basta parecer um vidro e meu cliente vai pensar que é um vidro”.

Se você pensar dessa maneira você nunca será um verdadeiro profissional do 3D e ficará sempre na média do mercado e nunca acima. Compare as duas imagens abaixo para entender a importância de um material fisicamente correto.

E para entender melhor como criar esse material eu preparei um video completo com o passo a passo que você pode assistir a baixo.

E se você ficou com alguma dúvida deixe um comentário logo abaixo.

Bons estudos 🙂

Usando Dome Light V-Ray Next

Antes de entender como funciona a Domelight é importante conhecer um dos seus principais recursos: os mapas HDR.

Esse tipo de arquivo na verdade é uma fotografia com um alto alcance dinâmico da luz, ou seja, é uma fotografia que armazena a iluminação do ambiente.

Muitas vezes o uso do HDR cria confusões e no video abaixo explico exatamente como usar esse tipo de arquivo. Vamos lá.

Bons estudos!

Henrique Barros

Como usar corretamente Luzes IES

O que são luzes IES? Bom talvez você já tenha usado ou talvez não, mas estes arquivos de dados criado para analisar as luminárias pelos fabricantes ajudam a compor uma bela iluminação no V-Ray.

Mas o mais importante sobre elas vamos aprender nessa aula:

Como Usar Luzes IES de forma correta | V-Ray Essentials

Baixe o arquivo da aula aqui:

&nbsp BAIXAR ARQUIVOS

Como configurar corretamente Metais | V-Ray Next

Olá Masterfan, essa é mais um daqueles tutoriais que faz você explodir a cabeça rsrs. Digo isso por que desde as primeiras versões do V-Ray temos aprendido e usado os materiais de uma forma não fisicamente correta.

Mas afinal por que isso é importante?

Pense o seguinte, como falar que nosso render é “realista” se ele não segue os princípios fundamentais da física que o ponto chave do V-Ray?

Por intuição a grande maioria dos artistas criam materiais simplesmente da imaginação, com os conceitos aprendidos sobre eles e apenas como eles percebem os materiais.

Em um livro, muito interessante, que li chamado chamado Desenhando com o lado direito do cérebro, da autora Betty Edwards, ela explica, baseada em estudos científicos, como nosso cérebro funciona e a nossa ideologia de símbolos.

O que ela explica é que nosso cérebro costume simplificar as coisas e por isso temos uma grande tendencia a criar os materiais com aquilo que achamos que sabemos sobre eles.

Por exemplo: o ouro é amarelo, estão ele precisa refletir amarelo! ponto.

Mas será que o ouro é sempre amarelo? Pode ter certeza que não.

Mas existem pelo menos duas maneiras que podemos usar para simular ou imitar os materiais metálicos de forma fisicamente correta, para saber quais são assista ao video abaixo e depois me conta como você costuma criar os seus materiais metálicos.

Forte abraço

Como criar Materiais Metálicos fisicamente corretos | V-Ray Essentials